Galerias da Academia – O último Tiziano e a sensualidade da pintura

Após o grande êxito de público obtido em Viena, a mostra dedicada à última época do grande mestre véneto quinhentista. Fruto da colaboração entre o Kunsthistorisches Museum e a Soprintendenza Speciale per il Polo museale veneziano, apresentam-se, em três secções dedicadas respectivamente aos retratos, aos temas profanos e à pintura sacra, vinte e oito obras-primas realizadas entre 1550 e 1576, ano da morte do artista.

Entre as obras expostas, A piedade, a última obra do mestre dedicada à terrível epidemia que dominava, enraivecida, o ano da sua morte: A Ninfa e o pastor, recentemente saída, por ocasião da mostra vienense, de um delicadíssimo restauro.